A MULHER

Caetano Veloso

Um pouco mais de azul

Um dia eu tive que deixar meus país, praia calma e árvore de palma...
Esse dia eu não poderia mesmo gritar.
E eu esqueci-me de que fora de lá haveria outros homens
mas hoje, mas hoje, mas hoje, eu não sei por que.
Sinto um pouco mais de azul do que então,
No dia de carmem miranda o morreu
colocaram uma fotografia no seu apartamento.
Sua boca inoperante com batom vermelho sorriu e as pessoas gritaram, era aproximadamente dez,
mas hoje, mas hoje, mas hoje, eu não sei por que.
Eu sinto pouco mais de azul do que então...
Uma manhã vinheram ao redor fazer exame na cadeia
eu sorri deles e disse - toda para a direita.
Mas sozinho na noite do mesmo dia eu gritei e gritou outra vez,
mas hoje, mas hoje, mas hoje, eu não sei por que.
Eu sinto um pouco mais de azul do que então...
Uma noite eu vi uma filme mexicana, que estes irmãos gêmeos tentaram
se matar e abriram os braços e começaram com duas balas
E morreram num doce desejo sem nenhum suspiro.
Mas hoje à noite, mas hoje à noite, mas hoje à noite, eu não sei porque eu sinto um pouco mais de azul do que então
um dia eu fui para baixo ao subterrâneo, mas eu faltei ao último trem.
E agora nisso eu sou justo! olhando ao redor me sinto com um pouco mais de azul do que então
olhando em torno..eu não sei porque
eu sinto um pouco mais azul do que então...
fuente: musica.com

Caetano Veloso

Ficha de la Canción

Título:
A MULHER

Grupo/Cantante:
CAETANO VELOSO

Letra añadida por:
Duarttuk

Valora la calidad de la letra

Compartir Letra

compartir en facebook
compartir en google plus
compartir en twitter

Enviar la letra 'A Mulher' por email

Imprimir la letra 'A Mulher' de Caetano Veloso

ir a arriba