PRANTO DE POETA/SEMPRE MANGUEIRA

Beth Carvalho

Letra de la canción

Em Mangueira
Quando morre um poeta
Todos choram
Vivo tranquilo em Mangueira porque
Sei que alguém há de chorar quando eu morrer
Mas o pranto em Mangueira é tão diferente
É um pranto sem lenço
Que alegra a gente
Hei de Ter um alguém
Pra chorar por mim
Através de um pandeiro e de um tamborim
Tom:
dução:
Mangueira é celeiro
De bambas como eu
Portela também teve
O paulo que morreu
Mas o sambista vive eternamente
No coração da gente
Os versos de Mangueira são modestos
Mas há sempre força de expressão
Nossos barracos são castelos
Em nosso imaginação
Ô ô ô ô
Foi Mangueira que chegou..
fuente: musica.com

Letra añadida por: J o R g 3 (#1.431)

Beth Carvalho
Valora la calidad de la letra

Compartir 'Pranto de Poeta/Sempre Mangueira'

compartir en facebook
compartir en google plus
compartir en twitter
Enviar letra a un mail
Imprimir letra
ir a arriba