GROGNation

Problemas

GROGNation

LETRA

Alinear a la izquierdaAlinear al centroLetra más grandeLetra más pequeña

Caguei se és pobre, caguei se és rico
É irrelevante a quantidade que tu tens no banco
É irrelevante se és anónimo ou se és conhecido
Se na mão tens um diploma ou um papel em branco
Nah, não estou a ser fraco eu estou a ser franco
O fraco não assume que tem problemas o que é triste
Triste porque o melhor truque que o diabo fez
Foi que ele convenceu toda a gente que ele não existe
Se eu estou na rua é porque nem tenho paz no meu cubico
Ya, no meu cubico
Fica na tua, eu na minha, assim não te prejudico
Depois não confio e atrofio, só Deus sabe como eu fico
Só Deus sabe como eu frito a pipoca do meu brain
A tentar resolver os meus problemas e os de outrem
Mas essa sorte calha a todos não poupa ninguém
E exala uma fragrância inevitável que só a morte tem

São dicas, dilemas
Eventualmente todos nós temos problemas
São dicas, dilemas, todos nós, toda a gente tem problemas
São dicas, dilemas
Eventualmente todos nós temos problemas
São dicas, dilemas, todos nós, toda a gente tem problemas

Não há vida sem problemas e o problema é
Quando os problemas da tua vida superam a tua fé
Problemas vão e vêm como uma maré
Tu escolhes viver de joelhos ou morrer de pé
E a cota desabafou ontem lá na mesa
Que já está farta de viver dessas limpezas
Mas não há solução com tantas despesas
Não quero que falte pão que às vezes desprezas
E a vida por vezes parece tão ingrata
Porque que amamos tanto alguém que nos maltrata
E eu só quero que ele largue essa garrafa
Porque sou eu que vejo o que a mamã passa
Problemas, quem os tem pare um segundo
Os teus não são os maiores do mundo
Problemas, quem os tem pare um segundo
Os teus não são os maiores do mundo

Dias não são dias são nesses em que te desafias
Se tu não os enfrentas nem tentas só os adias
Faz por ti sem irritações deixa-te de alergias
Procura a paz repõe o equilíbrio das energias
Dá p'ra ver que estas mal com o astral que irradias
Podia estar escuro que nem assim reluzias
Dá p'ra ver que estás em baixo exausto, nas mínimas
Fica calmo põe-te bem e vê se te animas
Não o tenho dias maus tenho dias menos bons
Em que as cores vivas ganham outros tons
Conheço o caos o pó dos escombros
Lembro-me dos sons de todos os estrondos
Mas não pauso nem encolho os ombros
É que eu levanto me sempre caso dê tombos
Problemas todos temos faz por os resolver
Usa a cabeça e põe de lado esse revolver

São dicas, dilemas
Eventualmente todos nós temos problemas
São dicas, dilemas, todos nós, toda a gente tem problemas
São dicas, dilemas
Eventualmente todos nós temos problemas
São dicas, dilemas, todos nós, toda a gente tem problemas

Eu sei que há sempre alguém
Com um problema maior que o meu
Alguém que apostou corpo e alma e depois perdeu
Alguém que não comeu, perdeu o ente que morreu
Algo de mal cometeu meteu água e se arrependeu
Quem nunca prometeu e depois comprometeu
Depois culpou o mundo pelo que lhe sucedeu
Já pensei, no fundo talvez o problema sou eu
Mas é a puta da life, quando dás por ela, fudeu

fuente: musica.com disquito - musica.com

Compartir la letra 'Problemas'

Buscar canciones
X
ir a arriba