Imagen de la canción 'Coisas de Minas'

Coisas de Minas

Milton Nascimento

LETRA

Alinear a la izquierdaAlinear al centroLetra más grandeLetra más pequeña

Ê ê boi, ê ê boi
Se eu contasse o que ninguém conhece
Do povo daí
Iam dizer que é mentira
Acabava a carreira
E o que resta de mim

Ê ê boi, ê ê boi
Fez a fogueira, caiu dentro dela
E o povo sorriu
No outro dia, as beatas
De lingua de fora, que o padre sirviu

Dentro de mim, nas estrelas
Ou no que se faz passar
Anda meu amor primeiro
Que teima em não completar
Ê pena

Ê ê boi, ê ê boi
A porta aberta
Bemvindo à casa, prazer conhecer
Se a conversa acabar na cozinha
Já é da familia
Melhor pra você

Tem o son de tudo
É absurdo
É mistério
Libertas... doce folia
O som de todos que escutei
Ouro preto chama Paris
Philadelphia entra na roda
Negro mina chora
Sonho apaixonado de quem canta
E cantará, ê, ê

Ê ê boi, ê ê boi
A porta aberta
Bemvindo à casa, prazer conhecer
Se a conversa acabar na cozinha
Já é da familia
Melhor pra você

Ê amor, ê amor
Os namorados no meio da tarde começam a sorrir
E eu aqui neste morro
Na frente de um touro
Falando de mim

O sol ta descendo agora
O siléncio deixa ouvir
Será o sinal de anjo
Essa brisa a traducir
Meus nomes

fuente: musica.com disquito - musica.com

Compartir la letra 'Coisas de Minas'

Buscar canciones
X
ir a arriba