1Kilo

Ano da Cobrança

1Kilo ft. Cachola, Drow Mattos, Kalango y Madona (D'Lamotta

LETRA

Ano da Cobrança Letra

Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás
Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás

Escalando o topo mais alto
1Kilo toma de assalto
Mano, não vem me enrolar
Todos aqui vêm pra somar
Conteúdo, flow elevado
Pique fogo lá no Senado
[?] tá aí pra cobrar
Então não é bom tu dever
Tô correndo de perdas e ganhos
São tempos estranhos
Não sou lobo nem cordeiro do rebanho
O mundo é grande, mas eu sei o meu tamanho
A força que o inimigo tem, aqui é quase nada
Quer plantar discórdia, mas aqui não nasce nada
Vivendo a vida entre a sujeira e a cilada
Fazendo dinheiro sem carteira assinada

Eu sei que teve tempo, mas nunca vou voltar atrás
Dessa porra, nem deixar minha sorte fugir
Eu quero sol, calor e paz, um lugar melhor pra nós
Com meus mano junto pra queimar um bom green
E eu sei que meus mano não mosca
Não brinca na cena, entra no jogo
Sem medo de treta ou de resposta
Partindo da linha de fogo pro topo
Subindo do poço pro topo
Aprendendo na base do soco
Dichavando beats no flow, tru
Banco aqui te causa espanto
Sente a pegada de monstro
Trouxe a suíte comigo
Rimas, batidas e crivo
Fechei com a banca da 1Kilo
Representei meus amigo
Quebrei a porra do ciclo
Fiz tudo fazer sentido
Fiz do opressor oprimido
Ergui quem tava fodido
Rumando ao norte, dando um norte
A meus mano que tava perdido

Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás
Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás

É quente
Quem olha no olho eu sei que entende
Essa eu vou me repetir pra ser ainda mais convincente
Sei que tem vários na linha de frente
Elos da mesma corrente
Passando a visão desde sempre
Sozinho complica pra gente
Me diz o que tu tem em mente:
Se é juntar ou é segregar
Tem gente que deixa o ego inflar, a inveja dominar
Não sou eu quem vai explicar
A consequência o tempo dirá
As respostas que me convencem são ações, não as rimas

Eu tava no estúdio só gravando um som
O [Long?] me ligou na noite pra colar no Dom
Peguei um Uber na corrida pra colar no outro estúdio
Pra gravar outro som, eu e meus irmão
Fumaceira na cabine, mas ali deixo a minha opinião
Eu tenho só 30 minuto pra escrever a canção
O tempo necessário pra fazer assombração
Na batida trago a alma do caboclo
Vou fazer os preto véio levantar do chão
Vou plantar no chão, vou brotar no chão
[?] que é e não tão em vão
Eles dão um migué e já tão Deixa que os mano são resina braba
O som vai chapar, fei
Deixa pra quem sabe dessa parada
Não diz que não falei
O time tá pronto, os guerreiro é pesado
Quem sabe jogar vem
Colou até polícia no estúdio
Os moleque resolve e depois vão fumar três

Então mais um brinde pra nós
Muita saúde pra nós
Ouro pra todos irmão
Fé na missão e o resto nós resolve
Pros pela saco eu tô longe
Só quem fortalece o bonde
1Kilo na linha de front
Não para no tempo, nessa até morrer
Então mais um brinde pra nós
Muita saúde pra nós
Ouro pra todos irmão
Fé na missão e o resto nós resolve
Pros pela saco eu tô longe
Só quem fortalece o bonde
1Kilo na linha de front
Não para no tempo, nessa até morrer

Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás
Tô cobrando os vampiros da Terra
Adiei meu encontro com a paz
Vendi meu espírito pra guerra
E pode crer que nenhum deles vai ficar pra trás

Hey, hey
No Sarandi eu vi vários ir, ir no 'milho' ali
Mas ninguém ficou rico, poucos ficou vivo
Então não fala bonito
Que todo dia é um início
Eu sou melhor que isso, o pique é do Mauro Matheus
E os meus têm armas de grosso calibre
D'lamotta no rap é deus
Da 1Kilo nós é linha de frente no time
A palavra é um tiro
Eu disparo e nem miro
E confiro vários
O Jair é otário, é claro
E quem vota em otário é o quê?
Então vai te fuder, tô no contato do haxa raro
E a meta é ir bolando esse beck
Bebendo uma long neck
Bota a nega a fazer check-in em Búzios
Louco que ela acha que eu passei cheque sem fundo
Ela mexe o bumbum
Esqueço o cash, as dum-dum
Eu recupero o preju
E não é lero
Sab quem vem do zero
Se eu quero eu não espero
Nem vem, encosto
Se rosto não fez esforço
Do roubo pro topo
O dobro disposto que tu
Que só busca droga no drive-thru
Que, de tanto nevar, tu mora num iglu
Pra real lombra, sul, os cu
Peida e os hater são só mais um