Facção Caipira

Tiro E Queda

Facção Caipira

LETRA

Tiro E Queda Letra

De tantas vezes já parei de contar
Contra parede e contra toda vergonha
Não vou mas o meu corpo leva
Tá bem difícil de me controlar
É um perigo correr na contramão
Toda vez ela desce o freio de mão
E eu derrapo na sua boca e corro
O risco todo que vou me quebrar
Não vou mas o meu corpo leva
Tá bem difícil de me controlar

Fez como se eu já soubesse, que tudo que vem vai
Que é normal ficar pra trás, pois só correr não satisfaz
Mas só me diz que vem, pra vir no tranco esbarrar bem
Me joga na linha do trem
Diz pra eu não ter pressa
Eu não tenho pressa, de repente apressa
E quando eu chego você sai

Ando puído, peito rasgado
Bolso furado e foi difícil reparar
Sou a sua calça velha
Que com o tempo não quer mais entrar
Não vou mas o meu corpo leva

Fez como se eu já soubesse, que tudo que vem vai
Que é normal ficar pra trás, pois só correr não satisfaz
Mas só me diz que vem, pra vir no tranco esbarrar bem
Me joga na linha do trem
Diz pra eu não ter pressa
Eu não tenho pressa, de repente apressa
E quando eu chego você sai

Nó de cintura é difícil soltar
É saia justa o nome desse lugar
Seu amor que só pede carona
Pega num ponto e vai desapegar

O seu beijo vêm com tiro e queda
Ela quem mata e vem perguntar
Não vou mas o meu corpo leva
Tá bem difícil de me controlar

Comparte si te ha gustado