VAGABUNDO CONFESSO

Dazaranha

Letra de la canción

Sou vagabundo, eu confesso, da turma de setenta e um
já rodei o mundo e nunca pude encontrar
lugar melhor prum vagabundo que um rio à beira-mar
odoiá, odofiaba, salve minha mãe iemanjá
que foi que me deram pra levar
pra dona janaína que é sereia do mar
pente de osso, laços e fitas
pra dona janaína que é moça bonita
Café na cama, eu gosto com suco de laranja, mamão
e um fino em cima da mesa
amanhã quando você for trabalhar
tome cuidado que é pra não me acordar
eu durmo tarde, a noite é minha companheira
salve o amor, salve a amizade
a malandragem, a capoeira


fuente: musica.com

Valora la calidad de la letra

Compartir 'Vagabundo Confesso'

compartir en facebook
compartir en google plus
compartir en twitter
Enviar letra a un mail
Imprimir letra
ir a arriba