Imagen de la canción 'Ginga de Samba'

Ginga de Samba

DJ Caique

LETRA

Alinear a la izquierdaAlinear al centroLetra más grandeLetra más pequeña

Nem cheguei no recinto mas de longe eu já ouço o som batendo forte
Coro tá comendo solto
Na bilheteria o valor não me anima
Se der sorte eu desenrolo e até sobra pra avenida
Sem sucesso, na humildade entro, faço reconhecimento
Analiso o terreno, vou que vou sereno
Comprimento todos, não faço tanta questão
E se te der durão, mas tá tranquilão
O grave é pesado, quase me tira do chão
Vou logo para o vulcão, agito no batidão
No calor vou dar um rolé pra ver qual é no bar
Vou molhar a palavra se não num dá
No olhar avisto aquela coisa linda requebrar
A atenção toda voltada, até esqueci o que eu ia comprar
Desejada na missão, coração dispara
Do uma aproximada, cobiçada, rebolado de lado da gata
Ela não nota, eu continuo ali
Na busca incessante de um instante louco pra curtir
Dizendo 'me dá licença', dispensa minha conversa
Sua pressa Anula a chance de chegar naquela peça mas
Nada me aborrece porque hoje é sexta feira
Na pista, a pista é lotada e eu não tô de bobeira
Esperando a semana inteira
Agora eu sou patrão
Eu que dito as minhas regras, embalado pelo som
Vento no sul, quase sem sentir
O tempo corre contra mim
Tristeza não teve infelicidade sim
No início da minha jornada de volta pra casa tomo uma gelada de costume trilhando as calçadas
São quase 5, tudo tá acabando
Arquitetando o retorno, reflito nos poço, neguinho
Vive na manhã pra se divertir
Mesmo no sufoco por pouco, nunca deixo de sair
Lembranças de um bom momento que vivi, é o que eu penso
Levo necessário pra seguir, seguindo, sentindo
Rumo ao meu lar Buzão agora é o que eu mais quero
Mas anda até o ponto que num tá muito perto
Ligado, ágil passo na cidade despertando
Enquanto volto outros estão acordando cedo para quem vai sair tarde, pra quem tá chegando ironia de quem vê vagabundo na noite voltando
Buzão já tá no ponto, pronto pra partida
Vento vai no rosto, movimento nos primeiros raios do dia
Refletindo indo em direção ao meu recinto
Onde me guardo meu ninho
Comprimento meus vizinhos
Avisto a casa 8 me esperando
Vou entrando, tomo um banho sonolento, quase desmaiando
Pra lembrar mais tarde a arte de viver zuando
Eu sei que não tá bom mas continuo me esquivando

fuente: musica.com disquito - musica.com

Compartir la letra 'Ginga de Samba'

Buscar canciones
X
ir a arriba