Imagen de la canción 'Condições de Sobreviver'

Condições de Sobreviver

Detentos do Rap

LETRA

Alinear a la izquierdaAlinear al centroLetra más grandeLetra más pequeña

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
E muito mais digno de ser

Preste atenção, maluco. A hora chegou
A bola da vez cobra o sistema que falhou
Que fodeu minha vida, que deixou feridas
Que manchou de vez meu nome com a justiça
Que me empurrou pro crime, como um barco que afunda
Pra depois me eliminar usando como desculpa
Meu vocabulário, não vou economizar
Pego pesado, tenho no pente pra trocar
No centro da cidade, bailes 'debutante'
Dentro da favela forma traficante
PM, puxa o pino da granada e alivia sua dor
Vem, caminha pra cima com seu ódio e rancor
Me manda pro inferno, se é o que você quer
E faz ser viúva a minha mulher
Deixa os meus filhos 'jogado' na rua da amargura
Programado na mente, seu ódio e sua postura
Como uma máquina designada, para guerrear
Um ex-guerrilheiro da paz que não pretendia matar
Mas que agora está sem controle, descarregando o pente
Você fodeu, PM, um sonho de um inocente

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
E muito mais digno de ser

Se segura, maluco. A hora é essa
Pá! Pá! No meio da sua testa
Periferia, favela. Amargura, novela. Hospital, UTI, na família sequela
Pra quem chegar em casa e ver o absurdo
No prato não tem, tem que comer o pão duro
E ficar ouvindo o filho se lamentar
'Pai meu chinelo quebrou e não dá pra arrumar'
E a mente vai a 360° graus. Alfa e ômega. Começo e final
Cocaína, flagelo da humanidade
Não tem saída, entra e fica a vontade
Semeiam a morte a noite e colhe no amanhecer
Esses condi é um programa popular de TV
Fala mal de ladrão, não tem traficante
É fácil, sim. Pra quem 'tá distante
Só quem convive nas favelas sabe como é
Vê os 'fardado' entrar, derrubando quem 'tá de pé
Explodindo a cabeça do primeiro alvo
Um pai de família com a marmita debaixo do braço
Aí, a esposa se conforma em uma oração
Um inocente pai de família que desce ao chão
Guaianases, extremo leste, 'mano' é rajada
Ham! Detentos Do Rap entre a cruz e a espada

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
E muito mais digno de ser

Eles não dão chance na vida, nem ajudam ninguém
Jogam a adolescência dentro da Febém
Destrói, corrói, faz o que há de pior
Pobre não presta, tem que voltar pro pó
Aí, o silencio fala mais alto aonde o barulho não pode habitar
A lei, eficaz. H no singular
Pra quem tem o dinheiro e puxa saco pra mandar um anel no dedo e um diploma pra matar
Não pega nada, a lei segue sempre a risca
Os 'dono' do poder, entre eles se identifica
O privilégio é maior pra quem é de fora
'Made in USA', lambem o rabo e a bota
Gringo no Brasil tem maior valor
Brasileiro, de fome perde até a cor
Aí, o filho da puta grita na televisão:
'Traficante e ladrão. Manda pro paredão!'
E o preconceito é maior pra quem tem o prontuário
Firma nem pensar, a opção é roubar
É a desculpa que o sistema quer
Presidiário não presta, não de pé
Um Brasil melhor é o que eu espero
Ham! Não vou desistir nem que eu retorne ao inferno. Falei!

Eu só queria poder ter condições de sobreviver
Em um mundo melhor
Eu só queria poder ter condições de sobreviver
E muito mais digno de ser

fuente: musica.com disquito - musica.com

Compartir la letra 'Condições de Sobreviver'

Buscar canciones
X
ir a arriba