Imagen de la canción 'Fato Consumado'

Fato Consumado

Detentos do Rap

LETRA

Alinear a la izquierdaAlinear al centroLetra más grandeLetra más pequeña

Plantão DTS informa

Pânico, pânico, chamado urgente
É mãe que abraça filho e morre soterrada em dia de enchente
Estudante de medicina invade o shopping e atira
Ibope pra mídia, capa de revista, assassino transformado em artista
Como o padre que lança CD e vai pra televisão
E o pastor que chuta imagem, arruma confusão
Abrace a ideia, pois o papo não é furado
Foi escrito e consumado e tem muito assunto a ser falado
Como 1945, a bomba dos Estados Unidos explodiu em Nagasaki
A destruição foi por todas a partes
Ou a passagem do cometa Halley
E a triunfante chegada do homem a lua
Ou a destruição que o crack anda fazendo nas nossas ruas
Ou sem-terra, sem-teto, pior ainda, sem dinheiro e sem alimento
Ou o massacre que teve de 111 detentos
Calma, calma, temos que ter muita calma nesse momentos
Porque vivemos numa época de caras e bundas
Onde as estrelas não são criativas nem muito menos cultas
Não entendo, tá tudo errado, hoje é o contrário
É o homem que rebola, é o homem que posa pelado
Os bandidos estão fardados, então fique ligado
Pois quando ver uma viatura na rua, vish, mãos para o alto
As coisas acontecem e são registradas
E o Clinton fumou, mas diz ele que não deu a tragada
É tudo [?], tudo feitiçaria, tudo porcaria
Que infelizmente temos que viver na nossa telinha todos os dia
Tô cansado de ouvir tanta tolice
De ver os manos cantar de amores e dizer que levou chifre
E na favela o meu povo padece
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece

Acaba de ser inaugurado o verdadeiro banco do povo
Ou melhor, o banco do dinheiro do povo que financia 160 milhões para as brincadeirinhas de um juiz cara de pau
Veja só que incoerência: o sujeito rouba 160 milhões dos cofres públicos, compra mansões em Miami
Quando volta ao Brasil se entregando, chega de Boeing primeira-classe e é escoltado pela Polícia Federal
Será que ele estava com medo de ser assaltado por um bandido comum, que não chega de Boeing e, sim, de bonde no Carandiru?

O fato é consumado e é de cabo a rabo
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece
O fato é consumado e é de cabo a rabo
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece

Sou revoltado, sim, pois meu domingo não é legal
Eu vou até o fim para acabar com esse mal
Se liga nessa aqui porque o fato foi consumado
Finalmente libertaram o irmão do Zezé Di Camargo
Foi foda e libertam faltando um pedaço de sua orelha
Depois de muito tempo descobriram que foram os irmão Oliveira
Nostradamus prevendo o Apocalipse em dia de eclipse
Todos nós esperamos o fim do mundo no dia seguinte
Nada acontece, continuamos vivos e sem dinheiro
Precisou de uma lata de leite, vai ser daquele jeito
O país se encontra na fase de desenvolvimento
Mas de políticos corruptos e de policiais violentos
[?] prometeu 28 e atirou com 38
Jardineiro toma tiro no pulmão e infelizmente é morto
E seguimos em frente enquanto nada se resolve
PC morreu faz tempo, mas até hoje investigam a sua morte
São coisas que o povo não entende
Até hoje eu não sei quem foi que matou um tal de Kennedy
Tem coisas que passa e ninguém esquece
Elvis não morreu, muito menos Tupac
Nosso país não evoluí, não se adianta
FHC tá mais perdido do que cachorro em dia de mudança
Não sabe do que fala: economia ou tecnologia?
Eu só sei que o desemprego aumenta todo dia
Todos se perguntam: 'cadê o quadro do Van Gogh?'
E eu pergunto ao Collor: 'cadê o dinheiro do pobre?'
Pois na favela o meu povo padece
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece

O povo brasileiro nunca teve tanto poder aquisitivo em mão como nos últimos dez anos
Todo mundo comprou TVs, vídeos e até computador
Mas como alegria de pobre dura pouco, ninguém mais pode usufruir desse conforto por causa do 'apagão'
Para quem não sabe, 'apagão' é um apelido simplório para falta de competência dos nossos governantes
Porém, nesse período a fé do brasileiro nunca esteve tão em alta
Pois agora todo mundo é devoto de São Pedro

O fato é consumado e é de cabo a rabo
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece
O fato é consumado e é de cabo a rabo
Aconteceu, virou manchete, ninguém esquece

Notícia inédita: as maiores autoridades aeronáuticas do Brasil constataram que o motivo da queda do helicóptero no Paraguai foi o chupisco
Quem com o ferro ferre, com o ferro será ferido

E o Brasil-sil-sil continua nisso

fuente: musica.com disquito - musica.com

Compartir la letra 'Fato Consumado'

Buscar canciones
X
ir a arriba